Principal
Banner

postheadericon Zoonoses retorna ao Morro do Bumba em mutirão contra o Aedes

unnamed-3_7

A Fundação Municipal de Saúde (FMS), por intermédio do Departamento de Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses (Devic), intensificou a campanha contra o mosquito Aedes aegypti em Niterói. Neste sábado foi realizado mutirão com cerca de 30 agentes de endemias dentro da comunidade do Morro do Bumba. A população foi esclarecida sobre o combate ao mosquito e recebeu material informativo. Dentro das casas, foram eliminados focos com água parada e usado inseticida quando necessário. Ao todo, 493 casas foram vistoriadas. É a segunda vez no ano em que o bairro recebe a visita dos agentes, após ação em janeiro.

"O último Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa) realizado em Niterói deu 1,3%, que é um valor baixo, fator derivado do nosso trabalho constante e também por conta das poucas chuvas. Se cada pessoa dedicar um pouco do seu tempo na semana para impedir a criação dos focos, a situação fica no controle", afirmou Fernando Conceição, chefe do Controle de Vetores de Zoonoses do Devic, lembrando que a equipe se dividiu em quatro grupos: três que circularam a região e outro que foi ao Morro da Boa Vista.

A ação de hoje contou com a participação da Companhia de Limpeza de Niterói (CLIN) no recolhimento do lixo e do Médico de Família do Viçoso Jardim.

"Através do Comitê Intersetorial de Dengue, a rede de Atenção Básica atua junto com o Controle de Zoonoses no planejamento de combate ao mosquito. É uma troca constante, inclusive com a Educação, através de ações educativas nas escolas do bairro. A criança é um agente multiplicador que propaga para a família a informação", disse Rafaela Tavares, apoiadora regional do Médico de Família Norte 1, elogiando a recepção dos moradores, sempre solícitos a essas ações da saúde pública.

Marcia Freitas, de 39 anos, moradora do Bumba, afirmou que é ótimo que a Prefeitura faça essas vistorias de casa em casa, porque, por mais que ela cuide, o vizinho nem sempre faz o mesmo. "Em casa não tenho nada que acumule água, mas eu mesma já tive zika", justificou.

Durante as visitas, era constante o alerta para os recipientes ficarem virados para baixo a fim de evitar o acúmulo de água. O Aedes aegypti se cria na água limpa e parada e pode transmitir as arboviroses Dengue, Zika e Chikungunya.

Agenda de mutirões - No próximo sábado, dia 25, será a vez de a comunidade do Morro da Boa Vista receber a vinda integral dos agentes de saúde e demais parceiros. O grupo partirá da praça da Igreja de São Lourenço. No dia 1º de abril, a Engenhoca terá as ações intensificadas. As equipes partirão da praça em frente ao Complexo Esportivo Tio SAM, na Rua Benjamim Constant, no Barreto. E, no dia 8 de abril, as ações intersetoriais sairão da praça do Engenho do Mato e percorrerão ruas importantes do bairro. As ações de combate ao mosquito Aedes aegypti prosseguirão no dia 15, no Vital Brazil. Os profissionais estarão reunidos na praça em frente ao Instituto Vital Brazil (IVB). A Rua Martins Torres, em Santa Rosa, receberá as equipes no dia 22 de abril, encerrando as atividades do bimestre. O ponto de encontro estará localizado próximo ao hospital da PM.

 
Banner
Banner
DIGITE SUA BUSCA
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner