Principal
Banner

postheadericon Dia da Enfermagem e HGVFº realiza semana comemorativa

091

Em dia que se comemora o Dia Internacional da Enfermagem e que se antecipa a Semana de Luta Antimanicomial, a Fundação Municipal de Saúde celebrou a data nesta sexta (12) com enfermeiros e técnicos de enfermagem do Hospital Psiquiátrico de Jurujuba (HPJ).


A equipe teve acesso a terapias alternativas como massoterapia, ikebana e shiatsu, para depois exibirem seus talentos artísticos em um show no auditório da unidade. Ao final, os profissionais foram homenageados e uma grande ciranda percorreu o HPJ em integração com os pacientes.


A data foi instituída por ser o nascimento de Florence Nightingale, enfermeira britânica que, atuando na Guerra da Criméia nos anos de 1850s, conseguiu reduzir a mortalidade de 42% a 2,2%.


Na Saúde Mental, a enfermagem tem papel fundamental no contato direto com os usuários. De acordo com as coordenadoras de enfermagem do hospital que organizaram o evento, Eluana Borges e Eliane de Andrade: “Os profissionais de enfermagem atuam em diversos níveis de atenção, acompanhando os pacientes inclusive em locais fora do HPJ. Cuidamos da vida em todas suas esferas”.


No show de calouros, enfermeiros e técnicos de enfermagem puderam cantar com a equipe de Musicoterapia da unidade, fazer performances de danças e declamar poesias. A última apresentação reuniu os profissionais com os usuários da Saúde Metal para cantar o clássico de Raul Seixas que sintetiza o trabalho psicossocial: “Maluco Beleza”.


O espaço também foi aproveitado para a enfermeira Jacqueline Barcellos relatar seu trabalho com a “Oficina de Beleza” que oferece aos pacientes tratos estéticos, como corte de cabelo, para favorecer a autoestima. Já a diretora da Escola de Enfermagem da Universidade Federal Fluminense (UFF), Ana Lucia Abrahão, expôs sobre a importância do espírito criativo no trabalho.


Relembrando a história do HPJ, seu atual diretor Raldo Bonifácio contou sobre a importância da aproximação com os estudantes e professores de enfermagem da UFF no final dos anos 60 no contexto da Reforma Antimanicomial, já tendo a figura de Nise da Silveira como expoente.


“Desde então se mudou a atenção do manicômio para atenção psicossocial, fora do encarceramento. O HPJ é hoje um espaço aberto de acolhimento da loucura e em conexão com a sociedade, que só recorre à internação em 10% dos casos, apenas quando ocorre ruptura no laço social”, afirmou.


Getulinho também comemora Semana da Enfermagem


Já o Hospital Pediátrico Getúlio Vargas Filho, no Fonseca, promoveu de 8 a 12 deste mês, a I Semana da Enfermagem do Getulinho. Com o tema “Cuidado de Enfermagem à Criança Hospitalizada”, a programação do evento contou com palestras sobre o universo infantil e homenageou esse que é um dos mais importantes profissionais na área da saúde: o enfermeiro.


O diretor da unidade, Rodrigo Alves Teixeira, afirmou que “a categoria possui o maior número de trabalhadores em atividade dentro de um hospital, ao centralizar boa parte do trabalho realizado na unidade, no gerenciamento das atividades e no cuidado dirigido aos pacientes”.


Ainda de acordo com o diretor, a Semana da Enfermagem do Getulinho se dá num contexto muito importante para as redes hospitalar e ambulatorial de Niterói. Após expressivo e aguardado investimento realizado pelo Governo Municipal este ano, o novo Getulinho entra em plena operação com abertura recente do CTI e do Centro Cirúrgico. E nesse sentido, afirma Rodrigo, a semana trouxe o necessário reconhecimento da equipe de enfermagem do hospital, que há anos tem cuidado das crianças de Niterói e dos outros municípios da Região Metropolitana II.


“Homenagear a categoria é fundamental para o funcionamento do Getulinho e nos estimula a continuar produzindo um hospital cada dia mais cuidadoso com nossas crianças”, finalizou o diretor.

 
Banner
Banner
DIGITE SUA BUSCA
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner