Principal
Banner

postheadericon Jovens estudantes aprendem sobre as mudanças no corpo

thumbnail__BEA2964

As mudanças corporais com a puberdade, o uso correto do preservativo e os tipos de doenças sexualmente transmissíveis são alguns dos temas que vem sendo trabalhados através de palestras, por profissionais de saúde de Niterói, para  os jovens estudantes do 8º e 9º ano da Escola Municipal Santos Dumont. Os próprios alunos depositaram suas dúvidas em uma urna colocada no pátio da escola e a partir daí os debates foram direcionados.


O projeto se chama Falando Sobre o Corpo e tem como objetivo mostrar com naturalidade as transformações no corpo, o uso de métodos anticonceptivos e a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis. A intenção é esclarecer para que os jovens não recebam informações erradas sobre esses temas . Os alunos foram levados para o Hospital Municipal Carlos Tortelly para participar de palestras.


Segundo o diretor do Hospital, Ubiratan Moreira Ramos, a sexualidade é uma dimensão importante da vida humana que inclui o sexo, gênero, identidade, papéis e orientação sexual,  intimidade, masturbação e reprodução. Ele destaca que para os adolescentes, que tem iniciado a vida sexual cada vez mais cedo, essas descobertas e experimentações podem ser confusas e angustiantes, já que estão vinculadas a relações de poder, questões de gênero e de raça, valores, culturas, comportamentos, normatizações, contextos políticos, econômicos e religiosos e modelos de sociedade.

 

"É muito importante que os adolescentes recebam orientações sobre o corpo e saúde, principalmente nessa fase de mudanças que a idade apresenta. O projeto nos permite contribuir para um crescimento saudável desses alunos", declara Ubiratan.

De acordo com a diretora da escola, Valéria Muniz, o projeto surgiu com a observação da troca de informações equivocadas sobre o cuidado do corpo entre os alunos. “Além disso, só o conhecimento científico e acadêmico da escola não é o suficiente para eles assimilarem e trazerem isso para a vida deles”, afirmou.


Esta parceria da Fundação Municipal de Saúde (FMS) com profissionais de saúde do Carlos Tortelly desmontaram noções equivocadas sobre o assunto, com uso de uma linguagem informal.


Os estudantes aprovaram sair do ambiente escolar para aprender no hospital. Lucas Estevão, de 15 anos, avaliou a palestra: "foi muito bom para  aprendermos como fazer sexo seguro, o uso do preservativo para não ter doença e nem ter filho".

 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a adolescência é período que liga a infância à fase adulta dentro da faixa etária de 10 a 19 anos. É a fase que ocorrem diversas mudanças biológicas como o desenvolvimento dos órgãos, o crescimento dos ossos e o amadurecimento das características sexuais secundárias (como os pelos, voz grave e acne, por exemplo).

 

 


 
Banner
Banner
DIGITE SUA BUSCA
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner