Principal
Banner

postheadericon Outubro Rosa: Policlínica da Engenhoca participa da campanha

outubro-rosa-pol-engenhoca

Quem passou pela Policlínica Regional da Engenhoca na tarde desta terça-feira (10) notou a predominância de uma cor: o rosa. É que a unidade, que atende pacientes da Engenhoca, Barreto e Baldeador (Regional Norte II) também está participando da campanha de conscientização e prevenção ao câncer de mama, o Outubro Rosa, em Niterói.

Nem o sol forte e o calor de quase 40 graus foram capazes de afastar as 70 pessoas que compareceram a Policlínica. Quem esteve no local pode acompanhar uma apresentação musical do grupo de teatro da Associação das Amigas da Mama (Adama) que, de forma descontraída, passa informações importantes sobre a doença. A atividade contou ainda com intensificação de exames de ultrassonografia de mama, além de realização de testes rápidos de DST’s/Aids e distribuição de preservativos masculinos e femininos.

A coordenadora multiprofissional da Policlínica da Engenhoca, Patrícia Guerra, destaca a importância do diagnóstico precoce, acrescentando que o câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação de células anormais da mama, que formam um tumor. Há vários tipos de câncer de mama, que têm desenvolvimento rápido ou devagar, por isso a importância da prevenção.

“É essencial que as mulheres saibam que o autoexame deve ser feito todos os meses, que os exames de prevenção estão disponíveis na rede e que devem comparecer sempre ao médico. Essa iniciativa é um alerta para todos”, informa Patrícia, lembrando que toda a rede está mobilizada na campanha.

Edna Aparecida de Oliveira Basílio, 49 anos, descobriu que estava com câncer de mama em novembro do ano passado. Em tratamento e com muita confiança que vai vencer o problema, ela acredita que oportunidades como essa são importantes para que todos possam saber que a prevenção é o melhor caminho.

“É maravilhoso esse tipo de atividade para alertar a população. Não devemos deixar para amanhã o que podemos fazer hoje. Façam sempre o autoexame e, caso encontrem alteração, procurem logo o serviço de saúde”, aconselha Edna, deixando um recado de apoio às pessoas que enfrentam a doença. “Desejo força e fé. Tentem levar com o máximo de bom humor esse período. Nunca percam as esperanças, pois a cura vai chegar”, termina.

 
Banner
Banner
DIGITE SUA BUSCA
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner