Principal

postheadericon Maternidade Municipal Alzira Reis festeja 15 anos

PHOTO-2019-05-24-19-12-48

 

“A maternidade é pública! É de Niterói!”. Com essa frase a presidente da Fundação Municipal de Saúde, secretária Maria Célia Vasconcellos, encerrou a solenidade de comemoração dos 15 anos da Maternidade Municipal Alzira Reis Vieira Ferreira (MMAR), realizada na tarde desta sexta-feira, no refeitório da unidade. Na ocasião, ela informou que na próxima quarta-feira (29), um oficial de justiça irá entregar o termo de posse provisória da unidade, que passará para o controle do município e receberá uma grande obra de reforma, após disputa na Justiça com a Associação dos Servidores Públicos do Estado do Rio de Janeiro (Asperj). Ainda segundo Maria Célia, em  junho, o Prefeito Rodrigo Neves irá apresentar o projeto executivo da nova maternidade.


 

A diretora da unidade, Adriana Cersósimo, por sua vez, informou também que a produção da unidade apresentou nesses últimos anos números significativos: 22 mil partos, sendo que 30% foram cesáreos e 70% normais, e mais de sete mil registros de nascimento no cartório instalado na MMAR, em 2009. “A nova maternidade ampliará o número de leitos, dos atuais 22 para 35, com salas adequadas de pré-parto, parto e pós-parto, bem como amplo laboratório, centro de esterilização, sala de apoio ao aleitamento materno e coleta de leite humano e outras dependências. Para isso, serão investidos R$ 15 milhões nos próximos meses”, adiantou.


 

A diretora executiva do Projeto Social, Anjos da Rua, publicitária Fátima Teixeira, acompanhada da enfermeira, Maria do Carmo Monteiro, estiveram pela primeira vez na MMAR para entregar enxovais às novas mamães. “A ação reúne voluntários que percorrem maternidades públicas de Niterói, doando mantas, sapatinhos e roupinhas para os bebês”, explicou Fátima.


 

Cassiane Batista Vieira, 18 anos, e Luan Monção Vieira, 21, pais da pequena Eloá, de apenas um dia de vida, receberam um enxoval das mãos de Fátima. “O presente veio em boa hora! Temos outros dois filhos: Juan de dois anos e Rian de um. Ela está desempregada e só eu que trabalho, em Maricá. Isso vai ajudar muito”, comentou o pai.


 

Segundo o obstetra, Gustavo Feijó, 35 nos, a maternidade já chegou à marca de 100 partos por mês. De acordo com a enfermeira obstétrica, Luana Asturiano, 32 anos, a maternidade é a única unidade hospitalar na Região Metropolitana do Grande Rio a oferecer o serviço de assistência compartilhada por meio de enfermeiras obstétricas, profissionais capacitadas para fazer um parto sem a presença de um médico.  “Para isso, fiz dois anos de residência na especialidade”, informou.


 

O professor de obstetrícia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal Fluminense, Bartholomeu Câmara França, primeiro coordenador do Centro de Estudos da MMAR, prestigiou a festa, informando que nos próximos dias a Sociedade de Ginecologia e Mastologia do Estado do Rio de Janeiro (Sogima), campus Niterói, irá firmar um acordo com a maternidade, onde médicos associados irão trocar experiências com as equipes da unidade.


 

Participaram da solenidade o vice-presidente de atenção hospitalar e de emergências, Ramon Sánchez, a coordenadora do Serviço de Assistência Móvel de Urgência (SAMU), Dora Coutinho, o diretor médico da unidade, Marcelo Caminha Garibe, a enfermeira e fotógrafa Fernanda Sá, entre outros profissionais de saúde, além de usuários, estudantes e voluntários.

 

 

 

 


 
Banner
Banner
DIGITE SUA BUSCA
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner