Banner
Principal

postheadericon Diabetes: Caminhada na Praia de Icaraí alertou sobre a doença

WhatsApp Image 2019-12-07 at 12.55.03

 

A Fundação Municipal de Saúde de Niterói (FMS) realizou na manhã deste sábado, 07/12, a 3a. Caminhada de Prevenção e Controle do Diabetes pelo Dia Mundial do tema, que foi em 14/11. Na Praia de Icaraí, profissionais de saúde realizaram aferição de glicemia e pressão, pesagem, orientações nutricionais e demais esclarecimentos sobre essa doença crônica. Segundo o Programa de Diabetes da FMS, o diabetes atinge cerca de 9 mil pessoas no município de Niterói.



O Programa é um dos setores de trabalho do Departamento de Supervisão Técnico Metodológico (DESUM) e realizou esse evento com uma forma da FMS ultrapassar os muros das suas unidades de saúde para atingir a população nas ruas. Quem fazia sua caminhada rotineira neste dia bonito tinha ali uma oportunidade de verificar sua saúde e receber esclarecimentos.

Foi o caso de Adelia Terra e sua neta Ana Lívia Terra: a primeira tem diabetes tipo 2 e a outra a tipo 1 que afeta as crianças e adolescentes. "Eu desenvolvi a doença quando já passava dos 60 anos, mas minha neta desde os 7 já foi diagnosticada. Eu fico em cima dela para sair do celular, fazer exercícios e se alimentar melhor, mas é difícil". Uma prova da diferença no auto-cuidado é que ao medir a glicemia a vó apresentou o índice de 104, enquanto o da neta deu 336, um número preocupante, que fez as profissionais de saúde presentes alertarem sobre mudanças do estilo de vida da menina.

Outro caso de pessoa que teve de adaptar depois do diagnóstico da doença foi o engenheiro aposentado Carlos Alberto, que apresentou um índice de glicemia controlável em 74. "Reduzi o consumo de massas e carnes vermelhas, só tomo refrigerante zero, faço uso de 2 comprimidos diários e sempre faço caminhadas. A vantagem disso é que já emagreci 16 kg", comemorou.



O diabetes é uma doença crônica que se caracteriza pelo aumento constante dos níveis de glicemia no sangue. Entre os sinais de alerta estão a vontade excessiva de urinar, falta de energia e sede excessiva. Se não cuidada, a doença pode trazer perda de visão, disfunção erétil, doenças cardíacas, renais, AVC e úlceras nos pés. A questão dos pés é especialmente delicada, por que as lesões nos nervos podem levar à amputação. Os sinais de alerta são quando se sente formigamento, queimação e ferimentos de difícil cicatrização.

É por isso que quem recebe o diagnóstico da doença deve adotar um estilo de vida saudável, com alimentação balanceada, a realização de exercícios físicos e evitar o consumo de álcool e cigarro. No cuidado com a alimentação é necessário privilegiar mais a comida in natura do que a processada e embalada, evitar o sal, os óleos e o açucar em excesso e ter uma rotina alimentar com horários regrados. Já para os exercícios a recomendação médica é que se faça no mínimo 30 minutos de atividades por dia.

"É uma doença silenciosa, em que os sintomas são de difícil identificação", afirmou Karla Antunes, coordenadora do Programa de Diabetes do DESUM. "A prevenção é fundamental, porque sabendo com antecendência da doença, a pessoa pode ter um tratamento adequado", afirma, aproveitando para comemorar a boa recepção da população com o evento deste sábado.



As unidades de saúde pública de Niterói estão equipadas com os grupos de HiperDia, onde hipertensos e diabéticos se encontram para fortalecer seus tratamentos.

 

 

 

 


 
Banner
Banner
DIGITE SUA BUSCA
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner