Principal

postheadericon Niterói se prepara para enfrentar o Coronavírus

Caapacitação Coronavírus - Maria Célia 3 - 2020

 

 

Coronavirus: Niterói realiza cursos de capacitação e secretária vai para reunião em Brasília

Profissionais da Rede Pública Municipal de Saúde de Niterói participaram na tarde da sexta-feira, 31/01, no auditório Hospital Municipal de Carlos Tortelly (HMCT), no Centro, da primeira reunião de orientação e capacitação para traçar as diretrizes da vigilância epidemiológica do novo Coronavírus (2019-nCoV). Até o dia 12/02, a epidemia já atingiu mais de 14 mil pessoas, em sua maioria moradores e visitantes da província chinesa de Wuhan, na China. Os 32 casos suspeitos pelo Brasil foram cancelados, inclusive um caso de Niterói.

Segundo a chefe da Coordenação de Vigilância em Saúde (Covig), Ana Eppinghaus, o momento não é para pânico, mas para o resgate de hábitos simples, como lavar as mãos e cobrir a boca quando for tossir próximo de outra pessoa, o que o Ministério da Saúde chama de “Etiqueta Social”. “Niterói não registrou nenhum caso da doença, se surgir deverá ser notificado imediatamente. A letalidade da enfermidade está em torno de 2%”, disse.

A presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), secretária Maria Célia Vasconcellos, divulgou a criação de um Grupo de Resposta Rápida para tratar das ações de combate à infecção por Coronavírus. A equipe multidisciplinar vai cuidar dos espaços de tratamento, do material que será utilizado e da obtenção permanente de insumos.

-“Precisamos trabalhar com tranquilidade, evitar o alarmismo e combater também as notícias falsas, as “fake News”, apesar de estarmos próximos do carnaval, quando milhares de pessoas circulam pela cidade e foliões brincam nos blocos”, alertou a secretária.

A coordenadora do Serviço de Assistência Móvel de Urgência (Samu 192), Dora Coutinho, informou que uma ambulância da frota de Niterói está destinada exclusivamente para a possível remoção de pacientes infectados. “Reservamos uma Pick-up para o serviço, deixando as ambulâncias tradicionais da frota para o atendimento às urgências e emergências”, acrescentou.

Na hipótese de surgir casos confirmados da doença no município, o vice-presidente de Atenção Hospitalar e de Emergências Ramon Lorenzo Sanches, informou que a rede pública hospitalar de Niterói dispõe de 11 leitos de isolamento: cinco no HMCT, sendo quatro de enfermaria e um de CTI; dois de enfermaria na Unidade Municipal de Urgência Mário Monteiro, em Piratininga; três no Hospital Getúlio Vargas Filho, no Fonseca, sendo dois de enfermaria  e um de CTI infantil; e um no Hospital Universitário Antonio Pedro (Huap).

"Se tivermos que enfrentar esta doença em nossa cidade, será com muita informação, treinamento, capacitação e monitoramento dos casos suspeitos”, enfatizou Sanches.

De acordo com a supervisora de Saúde Mental do Programa Médico de Família (PMF), Valéria Vilar, o treinamento dos profissionais de saúde é uma estratégia fundamental para o enfrentamento de uma doença sem precedentes em todo mundo.

Para o médico do programa Consultório da Rua (CnaR), Márcio Serrano, é “importante saber para prevenir”. Já o supervisor de Ginecologia do PMF das Praias da Baía II, Vicente Rosina, garante que a capacitação dos profissionais que atuam nas unidades de atenção básica é muito importante, pois eles recebem a população na porta de entrada do SUS.


Maria Célia, secretária de saúde, participa de reunião com ministro

Com o objetivo de discutir detalhes de planos de contingência, de forma a contemplar medidas de prevenção, vigilância e assistência para lidar com um possível caso do novo coronavírus, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, esteve reunido no dia 06/02, com secretários de Saúde dos estados e capitais, na Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), para reiterar a importância de as pessoas se vacinarem contra gripe, de forma a evitar um número maior de casos suspeitos do novo coronavírus no país. A secretária municipal de Saúde de Niterói, Maria Célia Vasconcellos, participou do encontro e na ocasião apresentou a portaria em que instituiu o Grupo de Resposta Rápida para assuntos relacionados à doença.
Segundo o ministro, como não há, até o momento, nenhum caso confirmado da doença, não é possível justificar campanhas preventivas ao coronavírus, no lugar de campanhas de maior utilidade para o público brasileiro.
Segundo a Prefeitura de Niterói, a secretária Municipal de Saúde, Maria Célia Vasconcellos, na quarta-feira, 05/02, participou também de uma assembleia com a diretoria do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, em que foram discutidos dados sobre vigilância e assistência em caso do novo coronavírus.
No encontro que ocorreu com o ministro da Saúde, representantes da OPAS e secretários de saúde estaduais e municipais, ela apresentou e uniu as ações de responsabilidade tripartite, ou seja, dos governos Federal, estaduais e municipais, em relação ao novo coronavírus. Ainda de acordo com a Prefeitura, o município foi elogiado pela rapidez na resposta sobre o coronavírus e no trabalho de combate ao Aedes aegypti, que serve de modelo para outros municípios.

Sintomas do 2019-nCoV

A pessoa infectada pelo vírus 2019-nCoV apresenta em casos mais leves febre, dores pelo corpo e dificuldade para respirar. Nos casos graves, ela evolui para uma síndrome respiratória aguda grave e terá insuficiência renal. Crianças e idosos poderão não ter febre, o que mascara o diagnóstico mais efetivo da doença.

 


 





 
Banner
Banner
DIGITE SUA BUSCA
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner